Domingo, 17 de Setembro de 2006

Banco de esperma afinal não abre

Banco de esperma não vai abrir

2006/09/15 | 21:22
Especialista já começou as entrevistas, mas instituto não sabe de nada
 

O Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), Porto, garantiu esta sexta-feira não dispor de «condições legais e técnicas» para acolher o banco de esperma anunciado pelo especialista Mário Sousa para aquele estabelecimento, noticia a agência Lusa.

O perito iniciou as entrevistas das potenciais dadoras de óvulos para o banco, o primeiro público em Portugal, remetendo para Outubro as dos homens, alegando que só nesse mês estaria pronto o laboratório necessário ao congelamento dos espermatozóides [nas mulheres, os óvulos seriam recolhidos e transferidos frescos].

Em entrevistas nos últimos dias, Mário Sousa adiantou mesmo o valor dos prémios a pagar aos dadores, os preços a suportar pelos casais receptores, as características de quem doa e de quem recebe e o endereço electrónico para onde os voluntários poderiam dirigir-se.

«Nada disso existe. Não existe laboratório, não existem pareceres das comissões de ética, não existem autorizações, não existem estudos de viabilidade, nem sequer um projecto escrito», garantiu à Lusa Sousa Pereira, presidente do conselho directivo do ICBAS.

O responsável afirmou ter havido até ao momento apenas uma conversa pessoal com Mário Sousa, que lhe apresentou a proposta de criação no instituto de um banco público de gâmetas.

«A proposta mereceu a aprovação da escola, que autorizou o arranque do processo, mas há questões éticas, técnicas, científicas e legais que é necessário salvaguardar antes de arrancar com as entrevistas dos dadores», disse.

Antes de mais, disse, «é necessário que as informações dos dadores estejam inscritas na Comissão Nacional para a Protecção de Dados Pessoais. As entrevistas começaram hoje a ser feitas. Em que computadores estão a ser guardadas as informações? Quem tem acesso a elas? Que garantias há da sua segurança e confidencialidade? Não fazemos ideia».

«Não existe ainda sequer um único projecto escrito para entregar às comissões de ética tendo em vista obter os respectivos pareceres, numa área de uma sensibilidade extrema como esta, onde se levantam questões éticas e legais complicadíssimas», disse o professor universitário.

«Quando hoje voltamos a ver notícias sobre o assunto, já com recolha de dados de dadoras, não podíamos deixar de tomar posição, porque estão a criar-se expectativas que infelizmente não poderão ser cumpridas de momento», disse.

A Lusa tentou obter um comentário de Mário Sousa a estas declarações, mas até ao momento tal não foi possível.

Temas:
publicado por Fernando Roriz às 00:28
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. Portugal É Pacífico

. Professor de Inglês Suspe...

. A Estrutura E8

. Ainda se fala sobre Maryl...

. Organização Escolar

. Organização Escolar

. Professor Tutor

. John Napier

. Candidatura ao Ensino Sup...

. Professores

.arquivos

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.Temas

. animais(2)

. biodiversidade(1)

. biografias(5)

. Ciência(6)

. ciência e tecnologia(1)

. Ciência e Tecnologia(1)

. cinema(1)

. clima(1)

. desporto(2)

. diversos(1)

. economia(1)

. Educação(13)

. educação(2)

. ensino(4)

. futebol(7)

. impostos(1)

. Investigação(1)

. legislação(2)

. Matemática A 11(1)

. Matemática A11(34)

. matemática A11(1)

. Matemática B 12(1)

. Matemática B12(22)

. matrizes(8)

. mundo(3)

. Notas biográficas(21)

. Notas Biográficas(1)

. notas biográficas(1)

. poemas(1)

. Política(10)

. Saúde(1)

. sociedade(16)

. tecnologia(1)

. tecnologias(1)

. viagens(1)

. todas as tags

.links

.as minhas fotos

.subscrever feeds